Lições da Ressurreição de Lázaro - Jo 11.1-57


Introdução: Este é o último grande milagre público de Jesus. Foi realizado na última semana de Jesus antes de ser preso e morto na cruz. Neste milagre aprendemos que: a) As crises são inevitáveis; b) As crises podem aumentar; c) As crises nos deixam profundamente angustiados; d) As crises nos trazem grandes aprendizados.
 
1. O AMOR DE DEUS NÃO ANULA O SOFRIMENTO HUMANO (vs.3, 5, 36)
•    Assim como o sofrimento humano não anula o amor de Deus.
•    Jesus amava Lázaro vivo, saudável, doente e morto.
•    Jesus se identifica com a nossa dor, v. 35
•    As lágrimas de Jesus revelam sua humanidade, sua compaixão, seu amor (v. 36). Jesus se importa com você e com sua dor.
•    Ele não é o Deus distante dos deístas, nem o Deus impessoal dos panteístas, nem o Deus fatalista dos estóicos, nem mesmo o Deus bonachão dos epicureus. Ele não é o Deus morto, pregado numa cruz nem o Deus legalista, xerife cósmico dos fariseus.
•    Ele é o Deus Emanuel. Ele chora com você. Ele sofre por você. Ele se importa com você. Ele se identifica com você. Ele é o Deus que chora, que sofre, que terapeutiza a nossa dor: a) Jesus sabe o que é a dor do sem teto – pois ele não tinha onde reclinar a cabeça; b) Jesus sabe o que é a dor da solidão – nas horas mais difíceis ele estava só; c) Jesus sabe o que é a dor da perseguição – Foi caçado por Herodes; d) Jesus sabe o que é a dor da traição – traído pela multidão que o aplaudiu. Traído por Judas; e) Jesus sabe o que é a dor da humilhação – Foi preso, espancado, cuspido, deixado nu, pregado na cruz como criminoso; f) Jesus sabe o que é a dor da enfermidade – Ele tomou sobre si a nossa dor e a nossa enfermidade; g) Jesus sabe o que é a dor da morte – Ele suportou a morte arrancar o aguilhão da morte e nos trazer a ressurreição.

2. O TEMPO NÃO ALTERA O AGIR DE DEUS (vs.6,39)
•    Há um tempo para todas as coisas.
•    A demora de Deus prova a nossa fé.
•    Ele sabe a hora certa de agir. Ele age segundo o cronograma do céu e não segundo a nossa agenda. Ele age no tempo do Pai e não segundo a nossa pressa. Quando ele parece demorar, está fazendo algo maior e melhor para nós.
•    Foi assim com Abraão, Isaque e com Daniel.

3. AS DISTÂNCIAS GEOGRÁFICAS NÃO LIMITAM A PRESENÇA DIVINA (vs.21, 32)
•    O Jesus distante fez questão de estar presente.
•    Transcendência coexiste com a imanência divina.
•    A distância entre Betânia e onde Jesus estava dava mais de 32 Km. Levava um dia de viagem. O mensageiro gastou um dia para chegar a Jesus. Logo ao sair de Betânia Lázaro morreu. Quando deu a notícia a Jesus, Lázaro já estava morto. Jesus demora mais dois dias. E gasta outro dia para chegar. Daí quando chegou, Lázaro já estava sepultado há quatro dias.

4. A AÇÃO HUMANA NÃO CONTRADIZ A FÉ EM DEUS (vs.39, 40, 41, 44)
•    Quando esta ação é uma ação de fé ou fruto desta fé.
•    É preciso crer para agir.



CONCLUSÃO: Se estiver em crise, aprenda a vencê-las com estas lições.